REDAÇÃO

EDITORIA

Raul Arthuso
Doutorando em Teoria, História e Crítica pela Universidade de São Paulo, é crítico de cinema, pesquisador, diretor, roteirista e editor de som. Escreve na Cinética desde 2011 e já teve textos publicados nas revistas Teorema, Taturana, Significação e no blog da editora Cosac Naify. Realizou os curtas-metragens Mamilos (2009), O Pai Daquele Menino (2011), Master Blaster, uma Aventura de Hans Lucas na Nebulosa 2907N (2013) e À Parte do Inferno (2015).

 

AUTORES E AUTORAS

Andrea Ormond
Formada em Letras e Direito pela PUC-Rio, é escritora, além de pesquisadora e crítica de cinema. Mantém desde 2005 o blog Estranho Encontro, exclusivamente sobre cinema brasileiro. Escreve na Cinética desde 2010 e já colaborou nas revistas Filme Cultura, Rolling Stone, Teorema e em diversas coletâneas e catálogos de mostras. Autora dos livros Longa Carta Para Mila (ficção) e da trilogia Ensaios de Cinema Brasileiro – Dos Filmes Silenciosos ao Século XXI.

Arthur Tuoto
Crítico e cineasta. Realizou os longas-metragens Aquilo que Fazemos com Nossas Desgraças, Carnívora e Não Me Fale Sobre Recomeços. Já teve seu trabalho exibido em festivais como Berlinale, Videoformes, Mostra de Cinema de Tiradentes e Festival de Brasília. Ministra oficinas e cursos livres sobre cinema e vídeo em espaços como Sesc e outros centros culturais.

Elie Aufseeser
É crítico de cinema, roteirista, diretor e produtor. Formado em Filosofia e Estudos de Cinema pela Universidade de Lausanne, atualmente, faz pós-graduação na Columbia University, em Nova York. Aos 19 anos, dirigiu seu primeiro curta-metragem para um projeto escolar e desde então continua a dirigir projetos pessoal de curta, tanto ficções quanto documentários. Contribui para a Cinética desde 2015.

Fabian Cantieri
Diretor, roteirista e crítico de cinema. Graduado em Cinema pela PUC-RJ (2009) e mestre em filosofia pelo IFCS (UFRJ). Escreve para a Revista Cinética desde 2010. Como curador esteve a frente do cineclube CinePUC durante 4 anos e atualmente organiza o cineclube Sessão Cinética no IMS-RJ. Como diretor e roteirista realizou os medias-metragens Balão Negro (2013), Carapebus (2011), Página 325 (2009), os curtas Black (2015), Yo La Tengo (2015) e o clipe O velho e o Mar (2016).

Fábio Andrade
Crítico de cinema, roteirista, diretor, montador, editor de som, curador e músico. Formado em Jornalismo e Cinema pela PUC-Rio e Mestre em Roteiro pela Universidade de Columbia, de Nova York, com bolsa CAPES/Fulbright, atualmente faz um doutorado em Estudos de Cinema na Universidade de Nova York (NYU). Premiado em Brasília pelo desenho sonoro de Exilados do Vulcão (2013), de Paula Gaitán, já trabalhou com Eryk Rocha, Daniel Lentini, Bruno Safadi, Sergio Bianchi, entre outros. Dirigiu o curta Two Birds (2016). Tem o projeto musical Driving Music e um blog pessoal em inglês.

Juliano Gomes
Crítico e professor. Formado em Cinema, Doutorando (ECO-UFRJ). Lecionou na Pós-Graduação em Audiovisual na UNOCHAPECO, além de cursos livres da na Vila das Artes (Fortaleza -2014), Academia Internacional de Cinema, Semana dos Realizadores e no Festival Fronteira (Goiânia). Faz concepção audiovisual de espetáculos de teatro e dança desde 2010. É performer em Help! I need somebody. Dirigiu o curta … (2007) e está finalizando o curta As Ondas. Programou a Sessão Cinética no IMS-RJ de 2008 a 2010, que retornou em setembro de 2016.

Marcelo Miranda
Jornalista, crítico de cinema, pesquisador, debatedor, curador. Colaborador de diversas publicações impressas e virtuais, como as revistas InterlúdioContracampoFilme Cultura, Teorema e Revista de Cinema, os jornais Estado de São PauloFolha de S.Paulo, O Tempo, Estado de Minas e Valor e em catálogos de retrospectivas e festivais de cinema. Membro de comissões de seleção no FestCurtasBH, Festival de Brasília (2010), Indie, Kinoforum, Pachamama e Cinema Conquista. Co-organizador do livro Antologia: Revista de Cinema (1954-57/1961-64), que reúne críticas e ensaios publicados no influente periódico produzido em Belo Horizonte.

Pablo Gonçalo
Professor de cinema e audiovisual da UnB. Possui doutorado pela UFRJ e pela Universidade Livre de Berlim, quando foi bolsista do DAAD. Realizou mestrado na UnB, e atua como crítico, roteirista, curador e professor em diversas produtoras e instituições vinculadas à cena cinematográfica de Brasília. É autor do livro O Cinema Como Refúgio da Escrita: Roteiros e Paisagens em Peter Handke e Wim Wenders (Annablume, 2016). Possui artigos e ensaios publicados em revistas como La Furia Umana, Galáxias, Journal of Screenwriting e na Revista Brasileira de Estudos da Presença, entre outras.

Paulo Santos Lima
Crítico de cinema, jornalista, pesquisador e professor de cinema, formado em Jornalismo (Cásper Líbero) e História (USP). Escreve na Cinética desde sua criação e escreveu para jornais como Folha de S. Paulo e Valor Econômico e revistas como Bravo! e Monet. Foi curador de mostras como O cinema francês pós-Nouvelle Vague, Do curta ao longa – A criação autoral no cinema paulista da retomada e, com Francis Vogner dos Reis, das mostras Easy Riders – O Cinema da Nova Hollywood e Jerry Lewis – O Rei da Comédia.

Pedro Henrique Ferreira
Crítico, curador, diretor, roteirista e produtor de cinema. Formou-se pela PUC-RIO e concluiu o mestrado pela UFJF. Foi curador das retrospectivas “Miklos Jancsó – a dança da utopia”, “Paisagens do Rio de Janeiro: a poética de David Neves”, “O Faroeste Vermelho” e “Imaginários Cariocas”. É sócio-fundador da Dilúvio Produções. Dirigiu o longa-metragem universitário Mergulho e os curtas-metragens Anotações em Novembro, Walter e Solombra.

Victor Guimarães
Crítico, professor e programador. Escreve na Cinética desde 2012 e colaborou com revistas como Lumière, La Furia Umana, Senses of Cinema e Desistfilm. Co-programador do Cineclube Comum, integrou comissões de seleção no FestCurtasBH e no forumdoc.bh e foi curador das mostras Políticas do Cinema Moderno e Sabotadores da Indústria (Sesc Palladium/BH) e Argentina Rebelde (Caixa Cultural/RJ). Foi professor do Centro Universitário UNA (BH) e é doutorando em Comunicação Social pela UFMG.